ESGUICHO LANÇADOR DE ESPUMA KR

Esguicho lançador de espuma LGE KR2 200 LPM
Esguicho Lançador de Espuma Modelo KR2

Lançador de Espuma KR
Esguicho KR

esguicho lançador de espuma é utilizado para direcionar e lançar o LGE no foco do incêndio. Por meio de suas aberturas laterais na base do tubo, ele condiciona a mistura do ar com o fluxo, promovendo aeração e formando a espuma de baixa expansão.


Aplicação:

  • Combate a incêndios em líquidos inflamáveis;
  • Combate a incêndio em líquidos inflamáveis (classe “B”);
  • Combate a incêndio em materiais sólidos ou fibrosos (classe “A”) ;
  • Industrias Químicas e Petroquímicas;
  • Corpo de Bombeiros;
  • Carreta de Espuma tipo CE.

Características:

  • O Esguicho lançador trabalha em conjunto com o Proporcionador de Linha Z. A mistura água – extrato é feita pelo proporcionador de espuma;
  • Com duas alças possibilitando melhor empunhadura ao operador (modelo KR-4 e KR-8);
  • Através das 4 aberturas laterais na entrada do esguicho é feita a oxigenação da mistura água – extrato;
  • Dotado de aberturas laterais para aeração da solução formando espuma de baixa expansão;
  • Forma espuma de baixa expansão (taxa de expansão: 1 : 10);
  • Pressão de Trabalho: 3 kgf/cm² (42 PSI) até 14 kgf/cm² (200 PSI) ;
  • Compatível com espumas tipo AFFF / ARC / AER.

Material do esguicho:

  • Corpo: Tubos de Latão ou Alumínio
  • Cesta: Alumínio
  • Adaptador: Latão de Alta Resistência
  • Acabamento: Polido
  • Vedações: Neoprene

Para o engate e desengate deve-se utilizar a CHAVE PARA CONEXÃO STORZ.


CódigoModeloEntradaCompr.Peso
ES802KR2 – 200 LPM1.1/2″ Engate Storz803 mm1,7 Kg
ES804KR4 – 400 LPM2.1/2″ Engate Storz910 mm3,1 Kg
ES806KR8 – 800 LPM2.1/2″ Engate Storz940 mm3,6 Kg

Esguicho lançador de espuma mecânica LGE
Esguicho Lançador de Espuma Modelo KR4 com duas alças para melhor direcionamento do jato

Visite também Associação Brasileira de Normas Técnicas ABNT.


INSPEÇÃO E CUIDADOS COM ESGUICHOS

Para se ter certeza de que os esguichos encontram-se em condições de trabalho, é necessário inspecioná-los periodicamente.

Esta inspeção deve incluir:

  • Conferência visual de avarias externas;
  • Conferencia com vistas a danos internos;
  • Conferencia de vedação: com a mangueira pressurizada, fechar os esguichos lentamente e observar se há vazamentos;